És a assombração do meu reino

|

E acordo mais uma vez nas notas do sonho

Se um dia fosse memorizado

Seria recordado como um rei

Um rei, que sonhava contigo

Fraco e maquiavélico

Que se deixou enfeitiçar pela serpente profética

Envenenar-se pelas tuas palavras, vivi o mais selvagem dos sonhos


O meu império deixou de ser meu

Os meus desejos, são agora teus

As minhas vontades marionetas tuas

O meu trono apenas um lugar vago que te espera

Ocupo-o… mas quero que o ocupes

És a única capaz de decifrar os meus sonhos


A profetisa da minha alma

A dinâmica da minha vida


Todo o meu reino de independência… ocupado

A tua chegada, a mudança

Um final fatal, sem rendição

As tuas bombas inteligentes, guiadas pela tua mente

Pintaram o céu de desespero,

Sentes os meus gritos? Tou a desistir mas não abdicas

Queres me arrasar de uma vez por todas


Esta guerra de sentimentos

Vão acabar por prever o meu futuro

Onde esta a lógica de te enfrentar nesta guerra

Esta guerra agora a minha porta

Sou um rei sem sentido nem destino

Sem crença, apenas sou teu

Anda reclama o que é teu…


Algo tem que ser feito, sabes muito bem

Violinos não tocam agora, o hino da tua triunfal chegada

Apenas tocado pelo bater do meu coração

Cantado pelos meus olhos, reclama o que te pertence

Um reino fraco mas desejoso por te ter a governar

O teu trono está no meu coração

Anda reclama o que é teu…

AMA-ME

Foto: http://www.olhares.com/kp4050

1 comentários:

Andreia disse...

Ouço dizer por ai que quem espera sempre alcança ( sim tb sei o que nos desespera isso) mas enquanto a esperança existir não desistas. *