O inicio

|



Um dia perguntas-te como começou
Apenas disse que nunca mais seria igual
Mas tu nem isso duvidas-te
Não tiveste medo que te ama-se para sempre
Nem duvidas-te que eu fosse teu
Talvez por isso me enrolo em duvidas
Como podias tu aceitar tal coisa que eu não conhecia?
Intoxicado por amor sem saber porque?
E para ti tudo era tão simples
Tão fácil de aceitar...apenas querias me ouvir
Os meus desejos e sonhos de ti
Não percebia como te amava assim
Foi como um relampego
Na praia onde me retiro agora de ti
No lugar onde te comecei amar
Onde entro num vácuo de tempo
Não existe nada a minha volta
Nem as pessoas a rir no passeio
Não vejo nada...limito-me a fechar os olhos
Não vejo o mundo para me ver a mim
Preso num instante, sem passado nem futuro
Imóvel numa falha temporal
Onde posso ver o passado e o futuro
Nada me pode nesses momentos alcançar
Nem as pessoas que passam
As ondas do mar...o calor do sol
A areia nem parece estar presente
Apenas o vazio...a paz e lucidez de alma
Foi ai que te amei...viste trazida por alguma brisa
Por um raio de sol que entrou directamente no corpo
Que fez o pêndulo onde estava seguro cair para ti
Sem saber porque, não mais pensei em nada
E corri e corri.
Corri para ti..para te dizer amo-te
Sem dar explicações nem porquês...
Apenas porque não as tinha
E o que mais me assustou não foi o teu carinho
Tão pouco o teu amor por mim
Mas sim a tua falta de surpresa
Será que já sabias e não me disseste?
Já sabias antes de mim que eu te amava?
Se eu estava tão surpreso porque não estavas tu?

Foto: www.olhares.com/maryLanda

2 comentários:

Esmeralda disse...

Teimam em não crer que o 6º sentido das mulheres existe.
Teimam!
Mas existe, sentimo-nos amadas mesmo quando teimam em nada dizer ou em dizer que não.
Sentimo-nos amadas apenas pela forma como nos olham, apenas pela forma como que À revelia nos prendem a mão.
E o amor chega-nos, vem, acontece, sem mesmo que quem nos ame perceba.
Somo dadas ao amor, damo-nos ao amor.
E é isso que dói!
Amamos, sentimo-nos amadas e nada podemos fazer com isso?
Sim podemos!
Basta querermos!

beijocas

diana disse...

Perfeito... o amor é feito de mistérios, de coisas que não conseguimos explicar. E o amor sente-se, talvez ela sentisse o amor que lhe tinhas.