Foi ontem

|

São pequenas bombas
As memorias dos teu beijos
Rebentam em todo o meu corpo
Ferem-me e destroem a alma
Percorrem este ser
Deleitado nas tuas memorias
Nos meus olhos
Apenas um farol ténue
De brilho já gasto
Tem sonhos nunca concretizados
Mas saudosos de esperança
Despedem-se de ti
Fogem de mim
Sem remorsos
Sem olhar para trás...Adeus
Abraça só hoje
Amanha foi ontem para nós meu amor.


Foto: www.olhares.com/kp4050

4 comentários:

Esmeralda disse...

Começas agora a descobrir o sabor da saudade?
Nunca digas “adeus”…
Mesmo neste caso nunca o digas.
Um dia disseram-me “até já”.
Troca o teu “adeus” por um “até já”, mesmo que impossível de acontecer.

beijocas

diana disse...

Concordo com a Esmeralda. A vida está sempre a ensinar a nunca dizer-mos "Adeus". Mas se tiver que ser, que seja mesmo sem remorsos, apenas saudoso.

Esmeralda disse...

Diana, às vezes dizemos "ADEUS" com mágoa...

Tânia disse...

O adeus... difere das pessoas , difere da maneira como o Adeus afecta as pessoas.
O adeus que muitas vezes sabemos que não existe , mas que a realidade o camuflua como uma necessidade.
Necessidade tenho eu de vir smpre ler estes textos teus .
Tornou-se um saudavel vicio.


e sem duvida o texto que m mostraste é completamente pessoal e lindo.
e' a realidade que retratas , nao contos de novelas.


Um beijo enorme do simples palavras:)